12 de set de 2011

O Terror dos Frangos Dentro da Academia : Agachamento Livre e Levantamento Terra

Neste artigo falarei do agachamento, deixarei o terra para um próximo post. Já estou adorando escrever isto...Podemos confirmar e com muita facilidade que estes dois ótimos exercícios, são os mais temidos pelos novatos e também por um pessoal que se diz marombeiro veterano. Na minha opinião, tirando o cara que tem problemas no joelho, problemas na coluna, assim como a hérnia de disco, não tem desculpa para não fazê-los.
Arnold Schwarzenegger
Agachamento
Também considerado um dos exercícios mais perigosos, principalmente para os joelhos, esta é a desculpa mais utilizada pelos que não o executam. Se você quer ter as pernas MONSTRO, tem que treinar como MONSTRO. Agora, se quer parecer um pombo, preserve seus joelhos.
Hoje em dia temos joelheiras e faixas elásticas que ajudam no desenvolvimento do exercício, proporcionando maior estabilidade e, assim aumentando a segurança contra lesões.
É óbvio que um novato não vai chegar fazendo super séries. Devagar e sempre, sempre buscando aumentar as cargas, mas como em qualquer outro exercício, temos que saber como executá-lo direito antes de fazer.
Veja algumas dicas :

- Postura : Como em qualquer exercício, temos que manter a postura correta para evitar futuras lesões. Temos que nos posicionar no meio da barra, apoiando ela no topo das costas, em cima do trapézio, tomando cuidado para não apoiá-la no pescoço. Faça uma pegada não muito aberta, mais ou menos um palmo para fora da largura do ombro de cada lado, deixe o polegar para fora. Tire a barra do suporte e se afaste do rack, para dar início ao exercício. O agachamento pode ser executado com as pernas mais afastadas, juntas ou meio termo. A diferença é que com as pernas afastadas, o exercício tem mais ênfase na parte interna das coxas; com as pernas mais juntas, a ênfase é na parte externa. Quando é feito na largura do quadril, será recrutado o maior número de fibras de uma só vez. Com o tempo você vai aprendendo a modelar e tornear suas pernas.
Agora começam os problemas, se você não quer ferrar seus joelhos, eles não podem ultrapassar a frente da ponta dos pés. Para evitar que isso aconteça, terá que empinar a bunda (isso mesmo: empinar a bunda!) e manter esta posição até o término do exercício. Conforme for descendo vai dobrando os joelhos e, mantendo a coluna o mais ereta possível, de forma que ela não fique arqueada. Execute o agachamento até a coxa ficar paralela ao solo. Se você for iniciante não desça além daí, retorne a posição inicial.

-  Cinturão : O uso dele é indispensável para realizar o agachamento livre com segurança e evitar lesões. Porém, quando o iniciante está aprendendo a fazer o agachamento e utilizando uma carga leve, é aconselhável não usar o cinturão, pois se usado precocemente, seus músculos da lombar não ganharão a resistência natural do exercício, o que facilitará futuras lesões.Obs.:Só deixe de usar o cinto com cargas realmente leves.



- Calçados : Assim como nos exercícios aeróbicos, o calçado é de suma importância para o agachamento. O tênis ou bota deve ter a sola sólida, evite tênis com amortecedores. Quanto mais estável mais seguro. Muitos fisiculturistas usam botas ou tênis com cano longo, tem também aqueles que preferem descalço, mas tem academias que não aceitam praticantes descalços.
- Espelho : Use um espelho para observar sua postura e assim conseguir se corrigir.
- Parceiro : Um parceiro de treino, quando se usa cargas altas, é de grande ajuda.
- Concentração : Nunca comece a fazer este treino se você não estiver completamente concentrado no treino, qualquer descuido pode acarretar em lesão grave.

Eduardo Correa


Quando alguém vier te falar mal do agachamento, seja quem for , amigo ou instrutor, olhe as pernas da pessoa e lá estará a sua resposta!
É como eu sempre digo, se fosse fácil qualquer Zé Roela conseguiria, aí perde a graça!


Bons Treinos e FORÇA TOTAL!!!
                                                                                                                        Daniel Eduardo Barbosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário