15 de mai de 2013

Compreendendo: Secreção Hormonal, Transporte e Eliminação de Hormônios do Sangue




Quem realmente quer fazer a diferença nesse esporte terá que mostrar para si mesmo e para os outros atletas que ele veio para ficar e fincar raízes profundas que lhe proporcionarão ter uma grande estrutura para os futuros resultados, e essa raiz será os conhecimentos adquiridos por esses atletas. Não existe vitória sem sacrifícios, e quem acha que esse caminho é fácil e que poderá chegar ser um atleta que será lembrado por suas conquistas sem ter se dedicado de corpo e alma, sinto em lhe informar que não passará de um atleta medíocre.
Quando vejo um Atleta Brasileiro bem sucedido no Esporte, eu realmente tiro o chapéu para ele, pois esse realmente merece toda nossa admiração. Falo isso porque para chegar num alto nível no fisiculturismo ou em qualquer outro esporte de Força em nosso país, é muito difícil e a pessoa tem que querer MUITO.

Só que a cada dia contamos com nossos irmãos de ferro se formando em medicina, nutrição, educação física, ciências e etc... E isso só tem a acrescentar, e cada dia temos mais profissionais que terão um olhar direcionado para nosso esporte em sua profissão.

Vamos começar.


Introdução
Temos que nos conhecer e só assim saberemos quais hormônios e dosagens terão mais efeitos para nosso corpo.
Veja bem: 
Cada indivíduo tem sua particularidade (individualidade), uns com mínimas doses já conseguem grandes resultados, outros com doses relativamente muito maiores não conseguem obter os mesmos resultados. E isso apenas um Médico irá conseguir mapear por meio de exames, ou o indivíduo terá quer fazer inúmeros testes (ciclos) para saber quais drogas que seu corpo responde melhor, só que nesse caso não podemos esquecer que estamos falando de Hormônios Sintéticos (DROGAS), e não é o mais indicado você ser uma cobaia.

                                                                   






                                         

                              Daniel Eduardo Barbosa     


Secreção Hormonal, Transporte e Eliminação 
   de Hormônios do Sangue  


      Cada um dos diferentes hormônios tem suas próprias características para início e duração da ação – cada um é moldado para realizar sua função específica.    
      As concentrações de hormônios necessárias para controlar a maioria das funções metabólicas e endocrinas são incrivelmente pequenas, suas concentrações no sangue variam de não mais que 1 picograma em cada mililitro de sangue até no máximo, alguns microgramas por mililitro de sangue. As taxas de secreção dos vários hormônios são extremamente pequenas, geralmente medidas em microgramas ou miligramas por dia.

Controle por Feedback da Secreção hormonal

   Na maioria dos casos, este controle é exercido através de mecanismos de feedback negativo que asseguram um nível apropriado de atividade hormonal no tecido alvo. Depois que um estímulo causa liberação do hormônio, condições ou produtos decorrentes da ação do hormônio tendem a suprimir uma liberação adicional. Em outras palavras, o hormônio tem efeito de feedback negativo para impedir a hipersecretação do hormônio ou a hiperatividade no tecido alvo.
   A variável controlada não costuma ser a taxa de secreção do próprio hormônio, mas o grau de atividade no tecido alvo. Portanto, somente quando a atividade no tecido alvo se eleva até um nível apropriado, os sinais de feedback para a glândula endócrina se tornarão poderosos o suficiente para tornar mais lenta a secreção do hormônio.
  Surtos de secreção hormonal podem ocorrer com feedback positivo. Em alguns casos, ocorre feedback positivo quando a ação biológica do hormônio causa secreção adicional deste.
  Ocorrem variações cíclicas na liberação do hormônio, ou seja, há variações periódicas da liberação do hormônio sobrepostas ao controle por feedback negativo e positivo da secreção hormonal, e elas são influenciadas por alterações sazonais, várias etapas do desenvolvimento e do envelhecimento, ciclo circadiano e sono. Por exemplo, a secreto do hormônio do crescimento aumenta acentuadamente durante o período inicial do sono, mas reduz durante os estágios posteriores do sono. Em muitos casos, estas variações cíclicas da secreção hormonal se devem a alterações na atividade das vias neurais envolvidas no controle da liberação de hormônios.


Transporte de Hormônios no Sangue

    Os hormônios hidrossolúveis (peptideos e catecolaminas) são dissolvidos no plasma e transportados de seus locais de síntese para tecidos alvo, onde se difundem dos capilares, entram no líquido intersticial e, finalmente, vão às células alvo.
    Hormônios esteroides e da tireóide, diferentemente, circulam no sangue principalmente ligados as proteínas plasmáticas. Menos de 10% dos hormônios esteroides ou tiroideanos existem livres em solução no plasma. Os hormônios ligados a proteínas não conseguem se difundir facilmente pelos capilares e ganham acesso as duas células alvo, sendo, portanto biologicamente inativos até que se dissociem das proteínas plasmáticas. A ligação de hormônios a proteínas plasmáticas torna sua remoção do plasma muito mais lenta.


Está procurando uma Loja Segura para comprar seus Suplementos?
Essa o FT garante, você terá a atenção que merce...



“Eliminação” de Hormônios do Sangue

     Dois fatores podem aumentar ou diminuir a concentração de um hormônio no sangue. Um destes é a taxa de secreção do hormônio. O segundo é a taxa de remoção do hormônio do sangue, chamada de taxa de eliminação metabólica. É expressada em termos do número de mililitros de plasma eliminado do hormônio por minuto. Para calcular esta taxa de eliminação medem-se (1) a taxa de desaparecimento do hormônio do plasma por minuto e (2) a concentração do hormônio em cada mililitro de plasma. Depois, calcula-se a taxa de eliminação metabólica pela seguinte formula:
 
Taxa de eliminação metabólica = taxa de desaparecimento 
      do hormônio no plasma/concentração de 
      hormônio em cada mililitro de plasma

    Os hormônios são “eliminados” do plasma por meio de vários modos, incluindo : (1) destruição metabólica pelos tecidos, (2) ligação com os tecidos, ( excreção na bile pelo fígado e (4) excreção na urina pelos rins.
     Os hormônios são algumas vezes degradados em suas células alvo por processos enzimáticos que causam endocitose do complexo hormônio - receptor da membrana, o hormônio é então metabolizado na célula e os receptores geralmente são reciclados de volta a membrana celular.


Mecanismos de Ação dos Hormônios
Receptores Hormonais e Sua Ativação 

    O primeiro passo da ação de um hormônio é ligar-se a receptores específicos na célula alvo. Os receptores para alguns hormônios estão localizados na membrana da célula alvo, enquanto outros receptores hormonais estão localizados no citoplasma ou no núcleo. 
      Quando o hormônio se combina com seu receptor, isto geralmente inicia uma cascata de reações na célula, com cada etapa tornando-se mais poderosamente ativada, de modo que até pequenas concentrações do hormônio podem ter um grande efeito.
      Os receptores hormonais são proteínas grandes e cada célula estimulada geralmente tem uns 2.000 a 100.000 receptores, cada receptor em geral é altamente específico para um único hormônio, isto determina o tipo de hormônio que atuará sobre um tecido em particular.
      O número de receptores numa célula alvo geralmente não permanece constante dia após dia ou até mesmo minuto em minuto. Alguns hormônios causam regulação para cima dos receptores e das proteínas de sinalização intracelular, isto significa que estimular o hormônio induz a formação de receptores ou moléculas de sinalização intracelular maior que o normal pela maquinaria de fabricação de proteínas de célula alvo ou maior disponibilidade do receptor para interação com o hormônio. Quando isto ocorre o tecido alvo se torna cada vez mais sensível aos efeitos da estimulação do hormônio.

Pesquisa feita por: Matheus Fagundes que é Estudante de Medicina e, o mais importante : MAROMBEIRO.

Fonte da Pesquisa: Livro Guyon de Fisiologia Humana.


Se você gostou me ajude a compartilhar esse Post em suas Redes Sociais e também clicando em mais +1, e assim ajudando o Blog Força Total. Lembre-se não temos preguiça em pesquisar, para você ter em dar apenas um CLIQUE. Abraços

Blog Força Total

Um comentário: