14 de jul de 2012

Miostatina - Pode ser o Futuro do Esporte???


Miostatina tem como função limitar o crescimento muscular, acho que a maioria teve o mesmo pensamento " FDP" kkkkkkkkkkk.


Vou explicar como acontece:
Quando vamos Treinar, acabamos fazendo microlesões nos músculos trabalhados naquele treino, e nosso corpo tem umas células chamadas de Satélites, e essas células satélites migram para substituir as células lesionadas. E se não tivéssemos a Miostatina, o freio que atua sobre as células satélites poderia ser eliminado e as células musculares proliferariam. 



A miostatina é uma proteína presente no músculo esquelético, tanto no período embrionário quanto na idade adulta. Esta proteína, também é conhecida como GDF-8 ( Growth and differentiation factor 8 ) e é um membro da família das supercitocinas do fator de crescimento transformador TGF-ß, ( Transforming growth factor-beta).  Sua ação consiste em regular a proliferação dos mioblastos durante o período embrionário e ajustar o crescimento da musculatura esquelética em humanos e animais, durante e após o período embrionário. Esta regulação se dá através de uma interação com o receptor Activina IIB pela junção da miostatina com um propeptídeo.






Eu fiz uma pesquisa sobre o assunto e se observarem em outros veículos de informação verão que é o mesmo texto sem por nem tirar, não estou falando que é para falar outra coisa se não o que realmente é. Se a pessoa está falando por ex: da água, ela não vai colocar que a água é solida só para ser diferente, mas também ser sempre a mesma coisa, sem dar um parecer ou uma opinião. Vou escrever do jeito que eu gosto, e acho que consegui muitos leitores assim.


Temos também um inibidor da Miostatina presente em nosso organismo. É... nem tudo está perdido!!!...
Esse inibidor é conhecido como Folistatina. Então, é isso arranjando um jeito de aumentar a produção natural da Folistatina ou até introduzindo no nosso organismo por outros meios, podemos bloquear a Miostatina e assim termos um ganho muscular que sempre sonhamos. Calma aííííííí... Temos quer ter cuidado, pois a Folistatina não inibe só a Miostatina não, ela também inibe a Actina, e essas estão envolvidas em múltiplas funções em diversos órgãos, assim afetando múltiplos tecidos, como os lisos e o cardíaco e não apenas o músculo esquelético.


Então temos pessoas que são privilegiadas, que acabam tendo níveis baixos de Miostatina no organismo e assim conseguindo um crescimento muscular acima da média.










Já há algum tempo, estão observando algumas mutações nesse sentido em algumas raças de gado, e o que foi constatado é que nos quais diagnosticaram a mutação no gene da Miostatina, de modo que se formava uma proteína não funcional. E a principal característica desses animais detentores desta mutação, era o crescimento exacerbado dos músculos, fenômeno chamado "double muscling". Há pouco tempo foi encontrado o caso de uma criança alemã extremamente musculosa que possuía uma dose dupla de uma mutação que inativava a Miostatina, essa criança apresenta fenótipo semelhante ao "double muscling".


Foi constatado por manipulação genética feita com camundongos transgênicos, que quando ocorre uma deficiência de Miostatina ocorre um drástico e generalizado aumento de massa muscular esquelética, principalmente devido a um número maior de fibras musculares livres de gorduras, chegando a ter um aumento em volume, cerca de 2 a 3 vezes mais que camundongos selvagens.






Imagina então como seria!!! E quem conseguir fazer um suplemento no qual conseguisse inibir a Miostatina sem prejudicar o funcionamento da Actina ou qualquer outra função está feito...!!!


Existe uma série de estudos a esse respeito, onde uma pequena parte está preocupada em achar uma solução para aumentar este bloqueio da Miostatina e assim ajudando o tratamento de algumas doenças como HIV, Sarcopenia, Câncer, Distrofia Muscular entre outras...
Só que a maioria dos trabalhos publicados sobre a miostatina são realizados à Agropecuária, Zootecnia e Veterinária, sendo que algumas visam a criação de aves de corte (frangos), criações de peixe, criações de carneiros e na sua grande maioria visando o gado de corte. Pois, eles conseguindo isso terão um gado com um volume maior e com menos tecido gorduroso. 


Conclusão:
Nada mudou, como vemos não existe um grande empenho para pesquisas nem na parte que se diz respeito a saúde, quem diria para o Esporte. Mas, um dia a rica indústria farmacêutica vai achar uma solução para deixar os animais dos poderosos maiores, mais pesados e assim terão mais lucros. E como sempre pegaremos carona nas descobertas, fazendo nossos próprios estudos. Essa poderia ser uma grande saída para aposentarmos os usos dos EAs, e com isso deixarmos de correr tantos riscos. 

Blog Força Total
Daniel Eduardo Barbosa

2 comentários:

  1. Bom post, jow ! Que sabe ainda pegamos a era da musculação sem AES.

    ResponderExcluir