3 de dez de 2011

Ricardo Nort - Entrevista com o Hepta Campeão de Levantamento de Peso



Perfil
Nome: Ricardo Nort
Idade: 38 anos
Altura: 1.92cm
Peso: 140kg
Atividades: Atleta/ Empresário/ Musico (pianista), Bacharel em Educação Física com especialização em - Scientific Bases of Sports Training - Maryland - USA. (1996)
Esporte Atual: Powerlifting e Strongman
Natural de: Florianópolis -SC


Títulos Conquistados


  • Vice-campeão mundial de Karatê - wado internacional world chanpionship- 1997- Orland - USA.
  • Bi-campeão sul brasileiro de Jiu-Jitsu - Criciuma - 1999
  • Campeão mundial de supino e levantamento terra - AAU woelds - Laughlin - USA - 2002
  • Campeão mundial de supino, levantamento terra e powerbiceps - WNPF worlds - New Jersey - USA - 2003
  • Campeão de supino e levantamento terra - WABDL worlds - Reno - USA - 2004
  • Campeão de supino e levantamento terra - WABDL worlds - Las Vegas - USA - 2006
  • Campeão de supino e levantamento terra - WABDL worlds - California - USA - 2007
  • Campeão de levantamento terra - WABDL worlds - Reno - USA - 2009
  • Bi-campeão brasileiro de Strongman(homem mais forte do Brasil) - Camboriú / Porto Alegre - 2007/2008
  • Preliminares do WSM - Africa do Sul de 2010
  • Participou do Giants Live - Qualifying Oficial do World´s Strongest Man - Londres - UK - 2011
  • Campeão mundial de supino RAW (sem camisa de força) - WABDL worlds - Reno - USA - 2011





FT- Ricardo conte como foi quando resolveu sair do Esporte de Artes Marciais para os Esportes com Pesos?
Ricardo Nort- Comecei no Karatê em 1986. Em 1988, comecei a competir, eu era muito magro, cheguei a ter 1.90cm e 70 Kg. Eu ganhava campeonatos por ser muito técnico, mas não tinha força. Comecei a fazer musculação para ver se melhorava um pouco. Lembro que entrei em uma academia escondido de meus pais, pois naquela época tinha muita discriminação. Viajei pelo mundo e conquistei vários títulos internacionais no Karatê com ajuda da Musculação. Comecei a ficar mais forte lá pelo ano de 2000, quando dei mais atenção para a musculação, nessa época eu já estava largando as competições de Karatê e queria mais hipertrofia mesmo, cheguei a treinar Jiu-Jitsu nesta época e fui campeão Sul Brasileiro. Meu professor, o Crolin Gracie queria que eu fosse para o Vale Tudo, mas naquela época não tinha a projeção que tem hoje e eu estava de saco cheio de luta. Foi então que teve um campeonato de supino num Shopping da minha cidade e, ganhei levantando 170Kg. A partir daí passei a me dedicar só aos pesos.



FT- No Powerlifting qual sua prova favorita? E qual você tem mais trabalho?
Ricardo Nort- É o supino, porque apesar de ter os braços muito compridos tenho uma boa força e dá prazer o treino, mas supino RAW!!!. Não consigo me envergar todo para fazer uma ponte e fazer um supino de 300~400Kg de 15cm. Isso é outro esporte, não supino.
Eu tenho mais trabalho, para não dizer preguiça, de levantar a barra do chão!rsrsrs. Eu tenho um bom terra, mas não gosto muito do treino, meu lombar fica todo torto!!!


Campeão Mundial de supino RAW
Executando supino RAW



FT- Você é uma pessoa bem alta, com 1.92cm, isto te favorece ou acaba atrapalhando um pouco na execução das provas?
Ricardo Nort- No Powerlifting atrapalha em tudo, uma pessoa de 1.70cm mesomorfa, com o mesmo peso que eu é muito mais compacta e forte, possui os membros mais curtos e fazem a metade do percurso do movimento que eu faço. Você às vezes ouve falar que um cara de 75kg colocou 300kg no supino e fica impressionado, mas vai ver o cara tem 1.60cm de altura e a caixa torácica do tamanho da minha.
Já no Strongman a altura ajuda, porque os objetivos a serem movidos são grandes e as vezes você tem que colocar estes objetos em uma grande altura, como por exemplo a primeira bola do Atlas Stones no WSM.






FT- Até hoje qual foi seu maior desafio?
Ricardo Nort- Foi em Londres neste ano onde cheguei para competir o GIANTS LIVE com  Brian Shaw, Terry Holands, Derek Poundstone, e eu estava com o meu bíceps rompido. Não queria perder a oportunidade, fiz só a primeira prova de Max Deadlift com Straps e ainda consegui dar uns 3 passos, mas daí rompeu o braço todo.

Este evento aconteceu em 2010, em Peruíbe, puxando 17 toneladas
FT- Fale um pouco de sua alimentação, e o que muda nela ao chegar perto de competições?
Ricardo Nort- É como no bodybuilding, só que quando estou em competições é off season, sempre metade carboidrato, metade proteína, mas em grandes quantidades. Quando acabam as competições é um pré contest com aeróbicos, restrição de gorduras, carboidratos de má qualidade e bastante proteína.


FT- Conte um pouco do seu Treino. Você segue algum método de treino? Quantas vezes você treina por semana?
Ricardo Nort- 2x por semana Supino- Max Effort e Speed, e 2x por semana Terra- Max Effort e Speed.
Quarta-feira: Perna e Levantamento Olímpico. Não treino e nunca treinei nada específico para strongman.




Olha a Dica do Ricardo Nort:
"Não treino e nunca treinei nada específico para strongman.
Você tendo um bom terra faz tudo."





FT- Quais suplementos são indispensáveis para quem vai começar no Power?
Ricardo Nort- Antes da suplementação uma boa revisada na dieta por um especialista. Os alimentos sólidos são 70%. Se isto não estiver em ordem, os suplementos não vão funcionar. Primeiro você tem que ter um bom multivitamínico, 1g de vitamina C. Um bom pré-treino com creatina de alta qualidade. Proteína pós treino, sem esquecer de uma boa refeição sólida 1 hora depois. Para finalizar um bom suplemento para a recuperação das articulações.


Não deixa de Levantar Peso nem nos passeios. 
Numa conversa minha com o Ricardo Nort...
Ele me disse: Ah, teve uma vez que peguei um avião e me mandei para a África onde seria realizado o WSM de 2010. Cheguei do nada, com uma mochila no congresso técnico do WSM, parecia um grilo no meio de tanto Gigante. Procurei quem era o responsável pelo evento e ele me olhou espantado, achou que eu não era do Brasil, perguntou de que parte da Europa eu tinha vindo, porque me achou meio grande. Ele achou legal minha iniciativa, me deu todo o uniforme da Metrx e me deixou participar dos treinos preliminares. O Derek Poudstone quando veio para o Brasil, disse até que eu tinha participado, mas tudo o que eu fiz não foi oficial. Poderia até ter ganhado de alguém, mas não iria valer. Para chegar numa final de WSM, teria que se classificar em etapas do circuito mundial. 


Nesta conversa também, mencionei o Campeonato de Strongman de Camboriú, que Ricardo Nort estava apenas de espectador, e perguntaram se tinha alguém do Público que gostaria de participar. Ele entrou sem ter ido neste intuito, nunca teve treinamento especifico para a modalidade Strongman, e acabou fazendo não só o melhor tempo da prova, como tirou o título de primeiro lugar dos participantes, hahahah. É só olhar o vídeo abaixo, que observarão que ele está até de calça jeans.  Veja o Vídeo abaixo. Muito Bommmmm.  






Depois deste Campeonato, nunca mais fizeram tal pergunta.

Para quem quiser conhecer um pouco mais sobre o Ricardo Nort e sobre sua academia, aí está o link : http://www.ricardonort.com.br/

O Blog Força Total, agradece ao Atleta Ricardo Nort, pela sua simpatia e disponibilidade em nos conceder esta entrevista e, por trazer tantos títulos ao Brasil. Estaremos sempre torcendo por você!
Muito Obrigado!

Blog Força Total
Daniel Eduardo Barbosa
Bons Treinos e FORÇA TOTAL

3 comentários:

  1. Com certeza eu vou compártilhar este post com o minha galera !!! Muito bom mesmo!!!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom!
    esse é meu conterraneo hehe
    Tamo junto!
    muito boa essa entrevista, Parabéns Daniel, parabéns Nort ;D

    ResponderExcluir
  3. muito legAL a historia do Ricardo..
    muita força e determinaçao,
    uma pergunta.ricardo eu nunca tomei suplementos e nem coisas assim mas pratico esse esporte e tenho vontade de aumentar um pouco minha estrutura muscular tenho 1,57 e 27 anos;0 que mim recomendarias?

    ResponderExcluir