12 de out de 2011

Aminoácidos - Carnosina

Carnosina
Este aminoácido é considerado um dos mais poderosos produtos anti-envelhecimento conhecido na atualidade.

Antes de falar mais da carnosina, temos que saber o que é Glicação:
Glicação é o fenômeno em que o açúcar carameliza com as proteínas celulares, tornando as nossas células menos flexíveis e elásticas.  Todos os doces e muitos dos amidos, incluindo o pão não integral, arroz branco, batatas, massa não integral, cereais ( exceto a AVEIA, ufa...), batatas fritas, crakers, e outros snacks, devem ser evitados. Vegetais, apenas alguns devem ser evitados com o milho, beterraba e cenoura (a cenoura crua não tem problema), estes vegetais entraram nesta lista por conter muito açúcar. Frutas, muitas frutas devem se consumidas em pequenas quantidades e sempre com alimentos proteicos, isto já para nós não vai ser um problema. Pelo que constatei a cerveja é uma grande vilã no processo da glicação.

Resumindo: Uma dieta rica em doces, carboidratos, refrigerantes e frituras aceleram o envelhecimento.
Cuidado: Ao comer tudo isto citado acima, você irá elevar o excesso de açúcar no sangue, e além de uma velhice precoce, pode causar catarata, insuficiência renal e até Alzheimer. Lendo isto vejo que cada dia mais nosso esporte nos ajuda. Vejam como podemos diminuir a possibilidade desta doença.
Alimentos com baixo índice glicêmico, como verdura e arroz integral, várias refeições ao dia e exercícios físicos ajudam na prevenção.


Agora já sabendo o que é Glicação, voltamos ao núcleo do post.
Carnosina é um aminoácido dipeptídeo de ocorrência farta nos músculos e no cérebro. Este aminoácido se oferece como alvo para a glicação e poupa outras proteínas de sofrerem esse processo. A carnosina também se liga a outras proteínas já glicadas nos tecidos, tornando-as mais fáceis de serem submetidas ao metabolismo e eliminadas, habilitando as estruturas teciduais a se manterem jovens e flexíveis.
Este aminoácido de acordo com o aumento de nossa idade vai sendo reduzido em nossos músculos e cérebros, podendo chegar a menos de 40% quando atingimos mais ou menos 70 anos,em comparação à uma pessoa jovem, e quanto mais vai caindo a carnosina mais o corpo vai fincando vulnerável à reação química da glicação.


Pesquisas laboratoriais comprovam que a carnosina:
  • Protege os olhos da glicação, e pode ser usada como tratamento e prevenção de catarata e perda visual em idosos.
  • Protege os vasos cerebrais mais tênues de danos que podem levar a doença com Alzeimer, além de efetivar proteção contra ação tóxica de certos minerais tóxicos, formando com eles produtos inativos ou até mesmo novas substâncias antioxidantes.
  • Tem ação relaxante e de dilatação nos vasos sanguíneos, melhorando a oferta de sangue ao coração. Além disso, melhora a performance muscular cardíaca.
  • Previne o envelhecimento da pele por inibir o cross-link (ligação transversal) do colágeno e preservando sua elasticidade. Tem ação favorável na cicatrização por promover divisão celular.
  • É um poderoso antioxidante por ser ativo contra um dos piores tipos de radicais livres, os radicais hidroxil, estabiliza a membrana celular e protege contra a ação dos radicais livres.
  • Pode prevenir os efeitos da nefropatia diabética.
  • Pode melhor em grande medida a socialização e a comunicação de crianças autistas.
  • Pode bloquear a atividade da guanilato ciclase, enzima ligada a asma, enxaqueca e câncer.
  • Combate processos alérgicos.
Dietas que incluem restrição de carne podem ser extremamente perniciosas aos níveis de carnosina corporal, assim favorecendo à glicação, logo a um envelhecimento pouco saudável.
Obs.: Excesso de carboidratos e falta de carnosina é a pior equação alimentar que qualquer dieta por ter. E os níveis de carnosina muscular estão diretamente ligados à expectativa de vida das espécies. Quanto maior esse nível, mais longa será a sobrevida.
Devemos suplementar a carnosina?
Existe duas teorias para não fazermos a suplementação. Estudos demonstram que a carnosina pode ser hidrolisada (digerida) no sistema digestório em beta-alanina e histidina, e não chegar em sua formula íntegra nos músculos.
A carnosina  após ser absorvida (caso não seja hidrolisada) no sangue, sofrerá a ação da enzima carnosinase que fará a quebra da carnosina.
A quantidade de carnosina para ter bons resultado nos músculos tem que ser bem alta, e seu custo é muito alto.


Você Sabia???
Que suplementando com Beta-alanina você estará aumentando os níveis de carnosina nos músculos esqueléticos, e nos dias de hoje a suplementação com a Beta-alanina está em alta, e ela está presente em vários suplementos de Pre-Workout.
Ex.: Jack 3D, Neurocore, Dark Energy e etc...
Nos próximos Posts: Saiba mais sobre Beta-alanina.
                                                                                     Bons Treinos e Força Total



Fonte: The Life Extension Revolution - Philip Lee Miller e Monica Reinagel, Bantam Books, 2005;



Nenhum comentário:

Postar um comentário