12 de nov de 2011

DHEA - Saiba um poucos mais sobre a DHEA

Este hormônio já foi muito usado no passado por fisiculturistas, e está voltando à tona mais uma vez.

O que é DHEA?



DHEA (Dehidro-Epi-Androsterona). É um esteroide natural produzido pela glândula supra-renal, nós vamos aprofundar só um pouco, na verdade a cascata de hormônio da supra-renal começa com o Colesterol, matéria prima para o hormônio cerebral pregnenolona, esta por sua vez (a pregnenolona) é transformada em DHEA. E a DHEA serve como matéria prima para a fabricação de todos os outros hormônios importantes secretados pela glândula supra-renal. Ex.: O cortisol é um deles.
Pela minha pesquisa, a DHEA é chamada tanto de hormônio como de esteroides, alguns autores chamam de hormônio, outros de esteroide, mas de qualquer forma ele é o esteroide ou hormônio mais abundante na corrente sanguínea dos seres humanos.
Como vimos o DHEA é o precursor de vários hormônios, entre eles o estrogênio e a testosterona, que é o nosso maior interesse. Tendo esta informação a indústria de suplementos começou a comercializá-lo como suplemento anabólico, pois era comercializado antes apenas com fins no combate ao envelhecimento e para perda de peso.
O DHEA circula sob a forma de sulfato (DHEA-S), sendo este o mais abundante esteroide ou hormônio no sangue, cerca de 35 a 430 microgramas/100 ml nas mulheres e 80 a 560 microgramas/100 ml nos homens.

A produção do DHEA


Os níveis de DHEA são altos no nascimento, depois nos primeiros 5 anos de vida nosso corpo produz pouca DHEA, e por volta dos 6 a 7 anos de idade começamos a presenciar uma elevação dos níveis do DHEA, e quando chegamos aos 20 anos ele é o hormônio mais abundante no sangue em circulação. Mas, por volta dos 30~40 anos começa a ocorrer uma queda nos níveis deste hormônio e por volta dos 70 anos temos apenas 25% ou até menos, da quantidade que tinhamos aos 20 anos.


Você Sabia?
Que a medida que envelhecemos a produção de cortisol pela supra-renal aumenta e, inversamente, a DHEA, a Melatonina e o Hormônio do Crescimento (HGH) diminuem. Dá para acreditar? Vamos ficando mais velhos e de quebra vamos perdendo os melhores hormônios e para ferrar mais a produção do Cortisol sobe. Bom, vamos respirar fundo e continuar.


Envelhecimento


Como vimos, vamos envelhecendo e a produção de cortisol vai aumentando, assim também o envelhecimento cerebral, o declínio imunológico, etc... Está diminuição pode ser, juntamente com outros fatores, responsáveis por alguns problemas da terceira idade, tais como : diminuição da capacidade cognitiva e da imunidade.
Ops. Você sabe o que é Capacidade Cognitiva?
É a capacidade responsável pelo planejamento e execução de tarefas. Ex.: Raciocínio, Lógica, Estratégias, Tomar Decisões e Resolver Problemas.

Voltando.
Cientistas descobriram que o DHEA pode ajudar ao combate do envelhecimento, já fizeram alguns estudos, os quais feitos por Elizabeth Barret Connor, pesquisadora, médica, professora e chefe do departamento de medicina preventiva da Universidade da Califórnia, San Diego, monitoraram os níveis de DHEA em 242 homens com idade entre 50 a 79 anos, por um período de 12 anos. Este estudo revelou forte correlação entre os maiores níveis de DHEA e o menor risco de morte decorrente de todas as causas. Entre os indivíduos que sobreviveram, o nível de DHEA era três vezes maior do que entre os que morreram.
Então quanto menor os níveis de DHEA maior possibilidade de doenças degenerativas e um envelhecimento precoce acelerado.

Efeito Termogênico


Cientistas dizem que a DHEA inibe a ação de uma enzima chamada G6PDH, responsável pelo processo de conversão de glicose em gordura. Sendo assim, verificaram que em Camundongos com predisposição genética à obesidade, permaneceram magros com o uso de DHEA (Richards, 1999).


Conclusão


O DHEA apresenta um aumento no IGF-1 tanto para homens como para mulheres. E dizem que ao usá-lo sentimos um bem estar, e mais ânimo, que está ligado a este aumento do IGF-1.
Bom, muitos estão vendo o DHEA como uma nova forma de vencer limites e conquistar uma hipertrofia melhor, mas temos que ficar atentos pois ainda são poucos os estudos e como sabemos tem muita especulação da Indústria de Suplementos.
Vimos que ele aumenta um pouco o IGF-1, e pode se converter em diversos hormônios, e nos homens ele aumenta a produção da Testosterona. Mas, vamos pensar mais friamente. Ao meu ver, este hormônio está mais relacionado ao combate do envelhecimento e de algumas doenças como Alzeimer e etc...

Particularmente, no momento eu não irei suplementar com este hormônio DHEA, deixarei para quando estiver com meus 45 anos, aí farei um novo estudo para ter certeza dos seus benefícios. Para o que quero no momento, existem outros métodos, fórmulas ou suplementos para gastarmos nossas fichas.

Mas, no caso de algum leitor querer fazer uso, primeiro consulte um médico

Contra-Indicações

O DHEA nos Homens, é responsável pelo aumento da Testosterona que irá se transformar em Dihidrotestosterona, esta substância induz o crescimento das células prostáticas, tanto nas formas normais quanto as tumorais. Antes de fazer uso deste hormônio temos que fazer um exame da próstata, hahahah.. incluindo a dosagem sanguínea de PSA, não é por nada não, hahah!!! mas agora mesmo é que se eu for fazer uso dele, só será à partir dos meus 45 anos, que é a idade que temos que começar com este bendito exame.
O DHEA nas Mulheres, antes de fazerem uso devem se submeter a um exame ginecológico para avaliar o estado das mamas e, como vimos o DHEA se transforma em outros hormônios e nas mulheres uma parte desta transformação é de estrogênio, então mulheres que estão fazendo tratamento de reposição hormonal estrogênica deve seguir um controle mais rígido para o ajuste da dose de ambos os hormônios. É contra indicado o uso de DHEA na displasia mamária severa e nos casos de câncer de mama.


  Doses
Uso Oral: Cápsulas orais - 50~250 mg por cápsula 
Uso Sublingual: Cápsulas sublingauis dom 25~100 mg por cápsula.

O uso mais comum do DHEA :
A forma Sublingual não estressa o fígado, além de ser uma assimilação mais rápida, a dosagem varia entre 25 a 50 mg ao dia, pois mais do que isso fica sujeito à mais riscos. Lógico, antes de tudo é claro, procure uma ajuda médica.

                                                                                      Força Total
Daniel Eduardo Barbosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário